Qual é a diferença entre tributos nacionais, estaduais e municipais?

Lidar com o processo tributário de uma empresa é um dos fatores que causam maior dor de cabeça para um gestor. Afinal, sempre fica a preocupação de se lidar com processos judiciais e administrativos. Compreender a diferença entre tributos é o primeiro passo para gerenciar a questão.

Quer entender melhor o setor fiscal dos seus negócios e se preparar para lidar com os tributos adequadamente? Fizemos um artigo para te orientar sobre o assunto, continue com a gente e saiba mais!

Qual é a diferença entre tributo e imposto?

Compreender os tributos têm extrema importância para a gestão, pois estipula-se que 30% do faturamento é usado para cobrir o valor referente a eles. Porém, inicialmente, deve-se haver o entendimento de que todo imposto é um tributo, mas os tributos não dizem respeito apenas aos impostos.

Os tributos englobam os impostos, as taxas e as contribuições. Assim, fica claro que uma empresa despende dinheiro para arcar impostos, mas também com outras exigências legais, que aumentam o montante. Agora que já esclarecemos as nomenclaturas, podemos falar sobre a diferença entre os tributos. Vamos lá!

Quais são os tributos nacionais?

Os tributos recolhidos em âmbito federal dizem respeito a 60% da arrecadação no Brasil. Essa categoria exige atenção principalmente os impostos contidos nela , já que são os tributos delas contam com maior chance de acarretar processos administrativos e judiciais para a organização. São eles:

  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras);
  • IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica);
  • IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física);
  • II (Imposto de Importação);
  • ITR (Imposto sobre a propriedade Territorial Rural);
  • CSLL (Contribuição Sobre o Lucro Líquido);
  • COFINS (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social);
  • INSS (Instituto Nacional da Seguridade Social);
  • FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço);
  • PIS (Programa de Integração Social);
  • PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

Quais são os tributos estaduais?

Os impostos pagos para o setor estadual têm carga reduzida em relação aos nacionais. Eles são coletados por todos os estados do Brasil. Definimos quais são eles, conheça a seguir:

  • ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Quais são os tributos municipais?

Os tributos municipais são voláteis, ou seja, as taxas cobradas variam de município para município. Por isso, os gestores devem buscar pelas informações junto à cidade sede da empresa. Vale ficar ligado, pois as formas e prazos de pagamentos também podem ser diferentes. Veja quais são eles:

  • ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imobiliários);
  • ISS (Imposto Sobre Serviços);
  • IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana).

Por que é importante fazer o controle dos pagamentos de tributos?

Fazer o pagamento dessas quantias dentro dos períodos estipulados é de suma importância. Não realizar as quitações pontualmente coloca o empreendimento em risco. Por isso, é preciso focar em estabelecer estratégias de controle, a fim de poder cumprior com as obrigações.

Caso você não tenha os valores no momento de fazer o pagamento, sua situação fica irregular. Por isso, realize um bom planejamento das datas e defina quais valores precisam estar disponíveis em cada uma delas.

A diferença entre tributos federais, estaduais e municipais é muito estreita. O que tem maior relevância para a sua empresa é compreender as obrigações que precisam ser pagas e ter um plano, a fim de quitar com todas elas. Em momentos como esse, vale contratar uma consultoria, com o intuito de receber informações especializadas e adquirir direcionamento para proceder com os pagamentos.

Nosso artigo trouxe informações que ajudaram a sua empresa? Quer conhecer uma consultoria de qualidade para te orientar a fundo sobre os tributos? Entre em contato com gente, somos gabaritados no assunto!

 

Spread the word. Share this post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *