Como saber se é a hora de abrir o próprio negócio?

Abrir o próprio negócio é o sonho de muita gente. Rentabilizar a atividade passional, ter uma grande ideia, enfim, cada um tem um plano distante sobre a realização desse sonho. Contudo, é certo que não existe uma fórmula mágica ou palavra encantada para fazer isso acontecer. A administração traz pilares fundamentais para quem deseja dar andamento a um empreendimento de sucesso.

Você está pronto para esses desafios? Continue lendo e descubra!

O que você sabe sobre o planejamento?

O planejamento estratégico é o pilar quando falamos em abrir o próprio negócio. Preocupe-se, antes de qualquer coisa, em saber qual é a viabilidade do empreendimento proposto. Lembre-se que ele precisa ser sustentável. De nada adianta apenas abrir as portas para fechar 6 meses depois.

É importante que você, futuro empresário, tenha em mente quais são os objetivos da empresa, alinhando-as aos desejos em relação ao desenvolvimento do negócio. Se assim proceder, o planejamento vai funcionar como um mapa que vai orientar os passos seguintes da organização.

Estudar sobre ponto de equilíbrio, retorno de investimento etc, também pode ajudar a se situar acerca do que é de, fato, reger uma empresa, começando pela parte estrutural e financeira. Prever essas situações auxilia no posicionamento estratégico de recursos.

Como anda o mercado?

Qual é o diferencial competitivo do seu negócio? Qual é o real valor dos produtos, serviços e/ou soluções comercializados? Quais direcionamentos a análise da concorrência dá? Quem é o seu principal consumidor, ou seja, o público-alvo? É um erro abrir o seu negócio antes de ter essas informações à sua disposição.

Levantar dados faz parte de um bom planejamento. Além disso, conhecer ferramentas que podem lhe auxiliar em diversos aspectos. Para levantar pontos fracos e fortes de uma ideia, por exemplo, você pode usar a análise SWOT. Para avaliar o ciclo de vida de um produto, pode usar a matriz BCG etc.

Quais são os investimentos necessários?

Para abordar investimento inicial, precisamos também falar de margem de lucro. O negócio precisa ser rentável configurando-se dentro do valor que você pode investir. Além do dinheiro, deve-se pensar também nos recursos físicos, de pessoal e obrigações legais. Tudo que se dedica em prol do negócio trata-se de investimento e o retorno dele é essencial.

Não deixe também de planejar uma reserva para imprevistos. A empresa sempre está sujeito a fatores externos que podem beneficiar ou maleficiar a organização: não seja pego de surpresa.

Como se deve pensar a gestão ao abrir o próprio negócio?

Está claro que a forma como se pensa e organiza todos os processos de uma empresa são altamente determinantes para o sucesso dela. Você conhece bastante a área na qual quer atuar? Avalia qual é a familiaridade que você possui com esse setor e não deixe de pedir ajuda caso seja necessário. Uma consultoria pode ser uma excelente saída para essa questão.

Gestão de processos, finanças, pessoas, produção e qualidade, por exemplo, são fatores determinantes para que um empreendimento se perpetue. Todos esses elementos tem que estar sob controle ao pensar em abrir o próprio negócio.

Pense assim: quanto mais especializada e profissional a sua empresa puder ser, ela deve ser, para alcançar os melhores resultados e crescer com excelência. Tem alguma ideia de negócio mas não sabe exatamente como colocar em prática? Já abriu a empresa e tem enfrentado desafios? Comente este post e compartilhe conosco sua experiência!

Spread the word. Share this post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *